Buscar:   meu ip é  54.224.121.67      saiba mais

  Indique para um amigo

 

Acampamento inédito para idosos movimenta Manaus

 

Idosos participam de acampamento pioneiro na região NorteManaus, AM ... [ASN] Para muitas pessoas chegar à terceira idade significa diminuir o ritmo, a intensidade com que se vive a vida. Talvez por isso grande parte das iniciativas envolvendo idosos, quase sempre, exige mais esforço mental que físico. Em Manaus, a Associação Central Amazonas da Igreja Adventista desafiou os que já passaram dos sessenta a mudar a rotina.

A primeira edição do Acamp Idoso reuniu clubes com homens e mulheres acima dos 60 anos durante três dias no Instituto Adventista Agro-Industrial de 3 a 6 de junho. Eles ficaram acampados em Barracas, e pra suportar o clima tiveram a ajuda das árvores.
A boa alimentação, as caminhadas e um bom descanso deram a energia e ânimo para as atividades físicas, prova de conhecimento bíblico, desfiles e concurso de poesias. “Eu já trabalhei com aventureiros, desbravadores, jovens e entendo que com esse evento a Igreja fecha um ciclo. As experiências são as mesmas, mas com gerações diferentes com muito mais experiências”, afirmou Francisco Pessoa, de 60 anos.
Os acampantes também assistiram palestras sobre saúde, direitos do idoso, e estudaram juntos a Bíblia. “Nessa altura da vida nós precisamos conhecer os nossos direitos, e essas palestras vem ao encontro das nossas necessidades e isso evita que passemos dificuldades”, declarou Alba de Oliveira, de 62 anos. O evento contou com a presença de pastores, médicos e equipe de apoio que junto aos idosos chagou a mais de 200 pessoas no acampamento. Segundo o idealizador e responsável pelo evento, pastor Marcondes Ferreira “o Acamp-Idoso mostrou que os idosos estão vivos, e tem qualidades que precisam ser observadas e valorizadas”. O pastor também insistiu que como Igreja devemos cuidar da auto-estima daqueles que deram tanto pela sociedade.
“Quem não veio perdeu muita coisa, porque uma pessoa que deixa passar uma oportunidade dessas é como se tivesse perdido um ano de vida”, concluiu Sidelina Souza dos Santos, de 87 anos. [Equipe ASN, Alessandro Simões]

Fonte: http://www.portaladventista.org


Voltar



  • Publicidade
© 2008 News Datahouse Datahouse
home |contato